O que esperar? | Review Logan

Logan, você ainda tem tempo!

Wolverine é um dos personagens mais queridos dos X-Men. O vimos pela 1º vez nos cinemas em X-Men – O filme, lançado em 2000 e devido a sua enorme base de fãs, seu 1º spin-off, X-Men Origens: Wolverine em 2009.  Porém não é preciso mais dizer que não foi um filme a altura do personagem. Em 2013 uma nova tentativa foi feita com Wolverine: Imortal, mas novamente não atendeu a expectativa. Somente agora, em 2017 recebemos O FILME digno de Wolverine. Um filme que trabalha tudo que torna o personagem tão interessante, tão cativante.

Que jornada tivemos para receber um filme de Wolverine como esse, não é mesmo?

Logan é um daqueles filmes que TEMOS que assistir, não importa se é fã de heróis ou não. A profundidade, grandiosidade do filme, de sua mensagem é para todos os públicos. Com certeza temos a ação e ficção que todo filme de herói traz, mas o motivo, a cena, são tão densas que não sentimos que são cenas gratuitas de ação. O filme trabalha muito questões que são vividas por todos nós a qualquer momento. A facilidade de não nos comprometermos por medo de sofrermos, nos afastarmos de tudo e todos, viver nossas dificuldades e muito mais. Obviamente mascarada pela fantasia dos X-Men.

A atuação de todos os atores está impecável, perfeita. Hugh Jackman deu um show, assim como Patrick Stewart e Dafne Keen. Era possível ver em todas as cenas, o quanto a interpretação corporal era tão intensa quanto as falas. Isso é um ponto muito importante desse filme. Em entrevistas após o lançamento, o ator afirmou terem usado referências de filmes como Os Imperdoáveis, O Lutador e outros. Então fica fácil entender como tiveram todo um cuidado na atuação e que esse não é um filme de heróis comum.

Dafne possui somente 11 anos de idade e sua interpretação foi sem igual. Sua agressividade é totalmente crível, ela passa muito bem aquele sentimento que tínhamos com a primeira aparição de Logan (O lado mais animal, felino do herói). Xavier até trabalha o assunto ao decorrer do filme. Ao mesmo tempo, demonstra a fragilidade e inocência de uma criança de sua idade. Sendo sentimentos totalmente opostos, não é nada fácil representa-los, porém foram feitos com maestria.

Como visto nos trailers, Logan está velho, doente. Seu fator de cura não esta o curando tão rápido como antigamente e para ajudar Xavier não esta batendo muito bem cabeça. Nele sentimos que uma grande catástrofe ocorreu no mundo dos mutantes e os remanescentes estão escondidos. Além disso somos apresentados a personagem  X-23. Uma rápida curiosidade sobre a personagem , é que a mesma foi inicialmente criada para o desenho X-Men: Evolution (Sim, aquele que passava na TV Globinho – Se você sabe do que estou falando..É o tempo passou!), porém foi introduzida nas HQs logo após, devido a grandeza da personagem.

A partir desse momento, esse review CONTERÁ SPOILERS, portanto se ainda não viu o filme e não gosta de Spoilers, não continue a ler.

No desenho, X-23 é criada a partir do DNA de Logan pelo projeto Arma-X. Isso devido ao fato deles não conseguirem replicá-lo perfeitamente. No filme isso muda um pouco, mas o resultado é mesmo. Uma empresa com acesso aos genes de diversos mutantes começa a experimentar em fetos para criar crianças mutantes controladas. A personagem então é criada através do DNA de Wolverine, assim como várias outras crianças através de outros mutantes. O objetivo dessa empresa é criar uma arma de guerra perfeita e controlável. OK, mas os mutantes não permitiriam isso, correto?

Nesse universo de Logan, nos é explicado que há anos, não nascem mais mutantes novos. Portanto os que não morreram, estão escondidos. Isso se deve ao fato dessa mesma empresa ter criado componentes que adicionados a tudo que ingerimos inibem o gene X.

O plot principal se tem quando a empresa finalmente consegue criar a arma perfeita e inicia o projeto de eliminação dessas crianças. Por um acaso a arma perfeita é um clone controlável de Logan.

As cenas que contam esse plot são bem fortes, a direção se usa de uma técnica que torna ainda mais forte, já que descobrimos o que estava acontecendo através de gravações amadoras do celular de uma das empregadas dessa empresa. O grande diferencial de X-Men são os temas que o mesmo abordam, sempre criticando questões realmente presentes em nossa realidade. Essas cenas te deixam pensando.

Devido ao fato de X-23 ter sido criada do DNA de Logan, o filme trabalha esse relacionamento paterno entre eles. Não é de se espantar que devido a tudo que ele já passou e sua condição atual, o mesmo não aceita essa situação muito bem. Conforme falamos, Logan possui uma bagagem muito grande, sofrimentos, mortes, dores, de tal modo que o mesmo criou uma barreira e não quer se conectar a nada e ninguém. Fazemos isso o tempo todo. Ao mesmo tempo temos pessoas que tentam quebrar essa barreira. Ao final do filme X-23 finalmente a quebra e recebemos uma linda cena de embaçar os olhos.

Um outro aspecto muito importante trabalhado no filme, são os valores familiares. Em sua jornada Logan tem um papel de filho de Xavier, já que o mesmo esta doente. Em um determinado momento, eles encontram uma familia comum e jantam com eles. No bate papo, eles mesmos percebem de como a vida podia ser e de quão distante disso eles estão. É bem interessante ver a discrepância da cena.

É sabido por todos os que acompanham os filmes de X-Men que esse seria o último filme de Hugh Jackman como Wolverine. Por essa razão, não nos surpreendemos quando o mesmo morre ao final. É muito fácil traze-lo de volta, devido a seu fator de cura. De qualquer modo, não veremos mais o ator em seu emblemático papel.

Logan foi uma grande finalização do herói com esse ator, não acham?

O que acharam do filme? Qual foi sua cena favorita?

 

Total Views: 957 ,
Não deixe de nos seguir e curtir!
0

2 comentários sobre “O que esperar? | Review Logan

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *